segunda-feira, 5 de novembro de 2012

A primeira vez que vi esse vídeo foi há um pouco mais de dois anos, lembrei dele essa semana depois de tanto ler e ouvir a respeito do furacão que foi um dos assuntos mais falado nos últimos dias. O vídeo não fala exatamente sobre o fim do mundo, mas da ilusão exagerada de se tentar salvar o planeta. Passei um tempão procurando pra pôr aqui mas já tinha desistido pois não me lembrava do título. Daí tava aqui assistindo o Fantástico falando sobre o descongelamento nas calotas polares, e decidi procurar novamente. Tive êxito dessa vez.

Gosto da metáfora em que George Carlin fala que somos como pulgas que incomoda e que de vez em quando o planeta dá uma chacoalhada na intenção de se livrar.


Será que o planeta está simplesmente tentanto nos extinguir? Ou então, já que 21 de dezembro está bem aí, será que não é um dos últimos sinais do fim do mundo?... Enfim, parafraseando Geroge: Essa é uma nota poética. E é um começo. E eu posso sonhar, não posso?