quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

conversas de msn


Nada como confortar um amigo:


***
David diz
sei lá cara, hj pela primeira vez me senti vitima de preconceito


(F)Deane diz:
sério? como assim?

David diz:

na hora da entrevista, o cara ficou olhando pra minha tatuagem

* eu fiz uma nova, te falei nao ne..


(F)Deane diz:
outra? falou não
* que tatoo vc fez?

David diz:
a face de um dente de sabre, no braço, o entrevistador não tirava o olho

(F)Deane diz:
ah.. devia ter ido de camisa social, de manga longa

David diz:

ja era, foda-se... cidade pequena é uma merda

(F)Deane diz:
hahaha........

*fica assim não, poderia ser pior


David diz:

pior?


(F)Deane diz:
abre esse link:
http://noticias.terra.com.br/popular/interna/0,,OI1352241-EI1141,00.html

David diz:
deane EU TE AMO


(F)Deane diz:

kkkkkkkkkkkk

***


É, porque amigo é pra essas coisas.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Mafalda






Essas crianças, tcs tcs...

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Sociedade Mosuo




Se tem uma coisa que muito me fascina, é aprender sobre culturas diferentes e sempre que eu posso eu fico algumas horas á toa na internet lendo sobre povos, etnias, antigas civilizações, enfim, qualquer coisa que envolva hábitos milenares.
Eis que encontrei uma cultura interessante:
O povo
Mosuo, no sul da China vive sob o matriarcado há milhares de anos. E vão muito bem, obrigada. O que é viver sob matriarcado? É quando uma sociedade vive sob o comando das mulheres, ou seja, elas mandam, elas tem o poder. (ohhhh)

Talvez vocês estejam se perguntando: mas e os homens? Bem, eles sabem e tem consciência de quem vivem melhor sob o comando delas, são elas quem cuidam dos negócios, das riquezas da família, de tudo, apenas elas tem a responsabilidade de cuidar dos filhos, estes, por sua vez levam o sobrenome apenas da família da mãe. Destaquei alguns pontos:

A vida sexual dos Mosuo é muito ativa: elas trocam de parceiro com frequência. São as mulheres que decidem com quem elas querem passar a noite, mas na hora da sedução deixam os homens acreditarem que são eles que escolhem e fazem a conquista. Daí eles passam a noite juntos. Na manhã seguinte, o homem vai embora e a mulher continua com seu trabalho como antes.


O lugar onde as mulheres moram tem uma entrada principal, mas toda mulher adulta tem sua própria cabana. Os homens vivem juntos numa casa grande. Na frente da cabana tem um gancho na parede, quando um homem visita uma mulher, ele pendura o chapéu nesse gancho. Dessa forma, todo mundo sabe que a mulher está acompanhada. E ninguém vai bater na porta.


◘ Se uma mulher se apaixona, ela recebe apenas aquele homem específico, e o homem só vai para falar com aquela mulher. Mas se ela não tiver apaixonada, e quiser 'receber' outro homem, não tem problema nenhum, é normal e ninguém fica falando dela.

Quando uma mulher Mosuo pode conversar com um homem, fazer sexo, e sair com ele mais de uma vez, então ela está apaixonada. O amor é mais importante para elas do que o compromisso.Elas querem estar apaixonadas. O motivo para ficar com alguém é o amor. Mas ainda assim eles não vão viver juntos, é cada um na sua, eles apenas terão 'encontros' à noite, na cabana dela.


◘ Não há violência numa sociedade matriarcal, como elas estão no comando, ninguém briga. Elas não têm sentimentos de culpa ou vingança - é simplesmente vergonhoso brigar. Elas ficam envergonhadas quando o fazem, e isso pode até ameaçar sua posição social.

◘ O líder oficial do governo do vilarejo, o prefeito, é um homem. Quando ele anda nas ruas ninguém o cumprimenta ou dá atenção.
O prefeito apenas representa a região, não toma decisões e não tem nenhuma autoridade.

◘ As mulheres Mosuo não estão interessadas em se casar ou constituir uma família com um homem. Quando o amor acaba, então os 'encontros noturnos' simplesmente acabam. Eles não ficam juntos por causa dos filhos ou por causa do dinheiro ou outro motivo qualquer.
____

Dizem que tudo tem seu lado ruim, mesmo depois de ler bastante a respeito dessa sociedade, confesso que não encontrei nada tão ruim assim, fora o fato que lá os homens quase não fazem nada e passam o dia com os amigos, mas isso por aqui tem aos montes né...

Enfim, mesmo com os altos e baixos, predomina o fato de que são elas quem mandam e desmandam em tudo, são delas todas as decisões.
Bem... eu não sou, nunca fui feminista, mas depois de conhecer um pouco sobre essa cultura, eu fiquei me perguntando: onde é que eu tava que eu não nasci lá?


quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

I'm back

Tanto tempo sem postar, será que ainda tem alguém aí?

Espero que sim. Engraçado isso, da mesma maneira que assusta imaginar que não tem ninguém lendo, assusta imaginar quem são as pessoas que aparecem por aqui. Assusta no sentido de que dá uma certa pressão em não escrever muitas bobagens. Bem, pelo menos sei que tenho uma quantidade considerável de leitores, fora os que seguem e os que comentam mesmo que apenas pra dar um oi. O google analytics me provou isso, hehe.

Também implementei uma ferramenta que permite que qualquer pessoa conectada ao msn fale comigo através dessa página, e sempre que estou online, aparece um monte de gente bacana, não só daqui de Imperatriz, mas de várias partes do país \o/; em uma outra oportunidade vou falar sobre isso, e sobre uma conversa específica que tive com um desses leitores.


**
Hoje não tenho muito a dizer, apenas desejar um bom início de ano pra todos, e não estou me referindo ao calendário chinês não. Eu tinha muitas coisas pra escrever, mas algumas coisas eu deixei pra depois, e quando o depois chegou, perdeu a graça. Sabe o famoso fale agora ou cale-se para sempre? Poizé...

Sem falar que alguns fatos eu simplesmente esqueci, fatos importantes inclusive.
Quantas conversas interrompidas que ficaram esperando uma continuação, quantas pessoas e sentimentos que ficaram guardados perderam o momento certo para acontecer. Quantas vezes eu lembrei do aniversário de alguma pessoa especial, mas deixei pra ligar so mais tarde, e quando lembrei de ligar, já era no outro dia, ou seja, tarde demais.
Como somos capazes de esquecer de coisas e pessoas importantes? Por que isso acontece? Não é justo, não só com quem é esquecido(digo, não lembrado), mas com nós mesmos.
Porque isso dá medo de esquecer cada vez mais de coisas grandes, especiais.
Essa é uma das minhas grandes aflições: me esquecer de dizer, de sentir, de ligar, de fazer, de pensar. Mas esquecer não por descaso, ou porque não é importante, mas porque é um problema mesmo que eu tenho, e que prometo tentar mudar.

Ah, só pra constar, essa não é so mais uma promessa de ano novo não, essa eu já estou fazendo valer.
Ainda bem que não tinha muito a dizer, era pra ser um texto curto, mas acabou se estendendo, como sempre.
É isso aí, vou-me já; bom 2010 pra todos, finalmente!

Um beijo pra quem gosta de mim, dois beijos pra quem não gosta!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

mais do mesmo




É, quem será ?


ohdeuseumepergunto

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

BIG BROTHER BRASIL, UM PROGRAMA IMBECIL

O educador Antônio Barreto, um dos maiores cordelistas da Bahia, acaba de retornar ao Brasil com os versos mais afiados que nunca, depois da polêmica causada com o cordel “Caetano Veloso: um sujeito alfabetizado, deselegante e preconceituoso". Desta vez o alvo é o anacrônico programa BBB-10 da TV Globo. Nesse novo cordel intitulado "Big Brother Brasil, um programa imbecil" ele não deixa pedra sobre pedra. São 25 demolidoras septi-lhas (estrofes de 7 versos):



Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau-gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria.

Há muito tempo não vejo
Um programa tão ‘fuleiro’
Produzido pela Globo
Visando Ibope e dinheiro
Que além de alienar
Vai por certo atrofiar
A mente do brasileiro.

Me refiro ao brasileiro
Que está em formação
E precisa evoluir
Através da Educação
Mas se torna um refém
Iletrado, ‘zé-ninguém’
Um escravo da ilusão.

Em frente à televisão
Lá está toda a família
Longe da realidade
Onde a bobagem fervilha
Não sabendo essa gente
Desprovida e inocente
Desta enorme ‘armadilha’.

Cuidado, Pedro Bial
Chega de esculhambação
Respeite o trabalhador
Dessa sofrida Nação
Deixe de chamar de heróis
Essas girls e esses boys
Que têm cara de bundão.

O seu pai e a sua mãe,
Querido Pedro Bial,
São verdadeiros heróis
E merecem nosso aval
Pois tiveram que lutar
Pra manter e te educar
Com esforço especial.

Muitos já se sentem mal
Com seu discurso vazio.
Pessoas inteligentes
Se enchem de calafrio
Porque quando você fala
A sua palavra é bala
A ferir o nosso brio.

Um país como Brasil
Carente de educação
Precisa de gente grande
Para dar boa lição
Mas você na rede Globo
Faz esse papel de bobo
Enganando a Nação.

Respeite, Pedro Bienal
Nosso povo brasileiro
Que acorda de madrugada
E trabalha o dia inteiro
Dar muito duro, anda rouco
Paga impostos, ganha pouco:
Povo HERÓI, povo guerreiro.

Enquanto a sociedade
Neste momento atual
Se preocupa com a crise
Econômica e social
Você precisa entender
Que queremos aprender
Algo sério – não banal.

Esse programa da Globo
Vem nos mostrar sem engano
Que tudo que ali ocorre
Parece um zoológico humano
Onde impera a esperteza
A malandragem, a baixeza:
Um cenário sub-humano.

A moral e a inteligência
Não são mais valorizadas.
Os “heróis” protagonizam
Um mundo de palhaçadas
Sem critério e sem ética
Em que vaidade e estética
São muito mais que louvadas.

Não se vê força poética
Nem projeto educativo.
Um mar de vulgaridade
Já tornou-se imperativo.
O que se vê realmente
É um programa deprimente
Sem nenhum objetivo.

Talvez haja objetivo
“professor”, Pedro Bial
O que vocês tão querendo
É injetar o banal
Deseducando o Brasil
Nesse Big Brother vil
De lavagem cerebral.

Isso é um desserviço
Mal exemplo à juventude
Que precisa de esperança
Educação e atitude
Porém a mediocridade
Unida à banalidade
Faz com que ninguém estude.

É grande o constrangimento
De pessoas confinadas
Num espaço luxuoso
Curtindo todas baladas:
Corpos “belos” na piscina
A gastar adrenalina:
Nesse mar de palhaçadas.

Se a intenção da Globo
É de nos “emburrecer”
Deixando o povo demente
Refém do seu poder:
Pois saiba que a exceção
(Amantes da educação)
Vai contestar a valer.

A você, Pedro Bial
Um mercador da ilusão
Junto a poderosa Globo
Que conduz nossa Nação
Eu lhe peço esse favor:
Reflita no seu labor
E escute seu coração.

E vocês caros irmãos
Que estão nessa cegueira
Não façam mais ligações
Apoiando essa besteira.
Não deem sua grana à Globo
Isso é papel de bobo:
Fujam dessa baboseira.

E quando chegar ao fim
Desse Big Brother vil
Que em nada contribui
Para o povo varonil
Ninguém vai sentir saudade:
Quem lucra é a sociedade
Do nosso querido Brasil.

E saiba, caro leitor
Que nós somos os culpados
Porque sai do nosso bolso
Esses milhões desejados
Que são ligações diárias
Bastante desnecessárias
Pra esses desocupados.

A loja do BBB
Vendendo só porcaria
Enganando muita gente
Que logo se contagia
Com tanta futilidade
Um mar de vulgaridade
Que nunca terá valia.

Chega de vulgaridade
E apelo sexual.
Não somos só futebol,
baixaria e carnaval.
Queremos Educação
E também evolução
No mundo espiritual.

Cadê a cidadania
Dos nossos educadores
Dos alunos, dos políticos
Poetas, trabalhadores?
Seremos sempre enganados
e vamos ficar calados
diante de enganadores?

Barreto termina assim
Alertando ao Bial:
Reveja logo esse equívoco
Reaja à força do mal…
Eleve o seu coração
Tomando uma decisão
Ou então: siga, animal...

FIM

Salvador, 16 de janeiro de 2010


Sem dúvida uma mensagem completa, encontrei aqui .

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Quanto tempo demora um mês

Eu sempre gostei muito dessa música, mas esses dias ela se tornou mais especial. Sei que não são muitos que curtem ver vídeos em blog, mas pra quem gosta de boa música, vale a pena acompanhar. Tem também uma versão animada que eu achei bem divertido, quem quiser ver clique aqui. | Da banda Biquini Cavadão |




"...se eu pudesse escolher outra forma de ser, eu seria você..."

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

orkut cute

Esses dias um amigo veio usar meu computador pra fazer inscrição no SiSU, depois que ele terminou, .. foi abrindo o perfil no orkut. E me chama: "corre aqui, tem uma guria que ta sempre fuçando meu orkut, saca só o perfil da garota."
Seria muita indelicadeza linkar o perfil dela aqui, mas no perfil da moça ta assim, e eu juro, que eu só acreditei porque eu vi:


"quem prova, aprova
quem conhece, não esquece
quem experimenta, pedi bis
gostou? pega senha!
pegou senha? final da fila!
final da fila? espera tua vez!
chegou tua vez? pega de jeito!
pegou de jeito? dá valor!
não deu valor? abriu pra concorrência!
não me quer? tem quem queira!
quer de novo? desculpa, figurinha repitida não completa álbum!
me odeia? tente me superar!
tu brilha? eu arraso!
tu briga? eu detono!
tu eh pop? eu sou star
tu adora? eu considero...
tu eh legal? eu sou foda!
tu anda? eu desfilo
tu dança? eu arraso!
tu se axa? eu so procurando...
tu xinga? eu esculacho!
tu eh boa? eu so ótima!
tu eh linda? eu so perfeita!
tu eh melhor? eu so exclusiva!"


Daí que começamos a rir sem parar. Ele até disse que gostou dela, achou bonitinha, até poderia dar um oi, alguma coisa; só que com essa propaganda que ela apresentou aí, ele disse que era melhor deixar pra lá.

***

E com isso eu fiquei pensando, engraçado o que as pessoas são capazes de dizer pra tentar garantir sua auto-promoção. Pior é que a maioria dos perfis possuem uma armadura que não permite que ninguém se aproxime, efeito totalmente controverso porque, orkut foi feito pra aproximar as pessoas. Eu até gostava, mas não tenho mais meu perfil ativo porque tenho todos os amigos no msn, mas o perfil ainda ta lá.

As pessoas que mais viabilizam encontrar novos amigos são as que dizem não precisar de ninguém, mas que ainda assim, fazem questão de manter 900 'amigos', sendo que não conhece nem a metade.

É preciso estar atento, porque o lado ruim é que esses sites criam uma falsa imagem,

transforma as pessoas em rótulos frágeis expostos à uma vida muito diferente do que realmente é. E quando entramos no álbum? Vemos fotos e mais fotos do rosto da pessoa, em vários lugares e de vários ângulos diferentes, mas é sempre seu rosto: perfil direito, esquerdo, olhando pra baixo, pra cima; é como se a pessoa precisasse ter certeza absoluta de que vai ser rotulada da maneira correta. Depois ta lá, sendo vista exatamente como queria: forte, auto-suficiente, sempre arrumada, com muitos amigos, com o pessoal mais alegre, nas melhores festas, nos melhores lugares, vivendo o melhor tipo de vida. A pessoa cria um máscara e acaba acreditando realmente que é aquela pessoa alegre e perfeita o tempo inteiro, esquece da vida real.

Só que quando essa pessoa coloca um chinelo, bermuda e camiseta simples pra ir ali na padaria, ninguém a reconhece.


Ah amiguinho Orkut, se um dia você deixar de existir, de que forma veremos essas pessoas pelas ruas? Say me pleeeease!