quarta-feira, 28 de abril de 2010

Borboletas

Depois de uma noite muito mal dormida, acordei pensando na metáfora das borboletas.
Pensei na lagarta coitada, passa grande parte da vida se arrastando. Será que ela tem consciência e pensamentos? Será que ela olha para o céu e pragueja por causa da sua forma tão feia, repulsiva e dolorosa? Será que ela amaldiçoa o próprio destino por rastejar pela terra e de ser um ser que ninguém quer chegar perto?
Prefiro acreditar que ela reza. E saiba que tão certo como o ar que respira, existe uma força divina, e que chegará o momento que ela será envolvida por um casulo, e será nutrida, guardada como se estivesse num colo de mãe. E que logo logo sairá dali um lindo ser capaz de voar, com bela forma e lindas cores.


E quem diria, será requisitada por todos os jardins, desejada pelas mais belas flores.

Será que um dia ela foi capaz de imaginar que as mais lindas rosas aguardam ansiosas para serem beijadas por ela, aguardam pra ser o seu local de descanso, mesmo que apenas por alguns segundos?
Será que, enquanto era uma lagarta feia, seria capaz de imaginar que seria a imagem que tantas pessoas tatuam para sempre na pele?

Acho que é pela vida que tinham antes, que elas não param nunca em lugar nenhum, escolhem minunciosamente o lugar onde vão pousar, e escolhem sempre os lugares mais bonitos.


Por mais comum que possa parecer, acho muito sábia a metáfora das borboletas. Acredito que Deus fez assim, para nos acalmar e mostrar que todas as coisas tem o seu tempo.

A gente não entende, a gente quer sempre na hora, no lugar, e do jeito que foi planejado. Mas não é bem assim que as coisas funcionam, não adianta correr, é como se você estivesse atrasado dentro do ônibus pensando: "vai logo, vai logo", mas não adianta porque pro ônibus andar mais rápido não depende de você, e falar com o motorista também não vai resolver porque ele tem uma velocidade estabelecida para seguir e ele não pode e não vai ultrapassar esse limite.

Devemos lembrar que assim como as borboletas, passamos por fases, e devemos viver cada ciclo no momento certo.
Primeiro vamos adubar o chão, depois plantamos a semente, regamos, cuidamos, e só depois... só depois poderemos colher.
Para saborearmos a doçura do fruto, precisamos colher no momento certo
É assim que Deus faz as coisas!


segunda-feira, 26 de abril de 2010




"Quando você vier haverá o encontro da sua busca com a minha espera.
E o seu abraço será a moldura do meu corpo.
E a minha boca o pretexto para o seu mais demorado beijo...
E eu vou inventar uma madrugada eterna pra quando tiver que ir embora no dia seguinte.
E você vai inventar um domingo que vai durar pra sempre porque tenho preguiça das segundas-feiras..."




trechinho da Marla, que parece meu.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Diferenças

Eu nunca me considerei uma pessoa liberal, talvez por causa da maneira que fui educada, sempre tive um pé atrás em relação a certos assuntos polêmicos tipo legalização do aborto, casamento gay, adoção de crianças por homossexuais...
Mas ao mesmo tempo aprendi desde de cedo a não recriminar ninguém por suas escolhas consideradas diferentes pela maioria. Eu tenho minhas opiniões e convicções mas respeito quem pensa diferente.


No entanto, hoje fui surpreendida por um pensamento maldoso que tive a respeito de um casal que aguardava na fila do supermercado. Ele, surpreendentemente lindo; ela, bonita, normal. Ele, uns vinte anos no máximo. Ela, com certeza mais de quarenta, ou até mais levando em conta a aparência graças a possíveis cirurgias plásticas.


Por que tive um pensamento maldoso? Por causa de um preconceito idiota que imediatamente associou o fato de um menino daqueles estar saindo com uma mulher mais velha por algum interesse.
Mas por sorte minha, fui repreendida por uma voz [sabe os desenhos animados, quando um personagem vai fazer alguma coisa errada e aparecem um anjinho de um lado dando conselhos, e um diabinho do outro incentivando?] A vozinha do bem proveniente da minha consciência veio me advertir que inúmeras vezes eu preferi sair com homens bem mais velhos unicamente pela maturidade e nunca por outro motivo ou interesse.
E fiquei brava comigo mesma por ter tido esse pensamento ridículo, são tantas as vezes que preferimos pessoas diferente da gente, com graus de estudo e formação diferentes, com idades diferentes, por beleza física que nem devem ser levadas em consideração, e tantos outros motivos.


Não importa a escolha, se são formados, não-letrados, negros, brancos, amarelos, jovens, maduros, sertanejos, bregas ou roqueiros, não importa. O legal de tudo é que se atraem e se unem apesar de quaisquer diferenças que tenham. Agente nasce pra ser feliz e se alguém quer achar alguma coisa que vá achar em outro lugar, e em silêncio.

**

E na hora de pagar ela deixou o cartão cair no chão, eu peguei e entreguei na mão dela, que retribuiu com um contagiante sorriso seguido de um "obrigada" muito animado.
Que sejam felizes, ela linda, loira, e de bem-com-a-vida ao lado do namorado apaixonado, que estavam ali comprando coisas para provavelmente passar o feriado de Tiradentes juntinhos em casa.

Porque a gente nasce pra ser feliz, e não pra se curvar perante o que os outros vão pensar com o que agente faz com a nossa vida!

sexta-feira, 16 de abril de 2010

da série, diálogos...

- Oi, desculpa a demora. Pode falar.
- Senta aí...
- [silencio]
- Nem sei por onde começar...

- Começa do começo, oras.

- Não começa a falar assim comigo senão vai ser tudo mais difícil.

- Desculpa.

- Acho que você sabe o que eu tô querendo dizer, não sabe?

- Talvez... o que você tá querendo dizer?

- Acabou...
- É... eu sabia que era isso que você queria dizer.
- Eu tentei, juro que tentei continuar do seu lado, mas o encanto meio que acabou, e com ele a admiração e o orgulho de ficar ao seu lado, você é tão linda mas
é tão infantil e sempre me deixa num beco sem saída, eu enfrentaria muita coisa por ti, você sabe, por você eu poderia abrir mão de muita coisa. Tem a diferença de idade, que não é pouca, você não se importa com isso agora é claro, mas depois isso vai mudar e você vai começar a perceber que as pessoas falam; isso me deixa inseguro. Eu percebi que acabou, melhor agora do que depois. Acho que não há mais o que ser feito...
- [silencio]

- Não vai dizer nada?
- Não!

- Não? Como assim? Não tem nada a dizer?

- Não, você tem toda razão. Não vai dar certo mesmo, acho que nunca.

- Como assim? Você não disse que gosta de mim?

- Gosto, você sabe, gosto muito, mas além de todas essas coisas que você falou, tem tantas outras...

- Que outras? Tantas outras o quê?

- Ah, esquece, deixa isso pra lá, não importa mais...

- Claro que importa, eu quero saber...
- Pra quê? Esquece isso.

- Esqueço não, fala. É importante pra mim.

- Ah... não complica as coisas.
- Fala, to pedindo.
-
Não, já vou..
- Espera, vamos pedir alguma coisa pra comer.
- Não, sério... tenho que ir.
- Não, não vai.
- [silencio]
- Eu to falando contigo...

- Ta tarde... tchau...

- Ei...
- Oi...
- Eu quero te vê depois, posso te ligar?

- Pode.

- Amanhã tá?
- Tá.
-
Vem cá me dá um beijo...

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Calvin e Haroldo






sem mais.

segunda-feira, 12 de abril de 2010


"Eu tentei segurar, mas já estava nas mãos de Deus e não nas minhas"


Frase que ouvi esses dias na televisão, de um homem que tentou salvar o filho, e não conseguiu. Ele deu relatos de como tudo aconteceu, e o tempo todo falava com uma força surpreendente, mas de repente diz essa frase e desaba a chorar. Ninguém consegue carregar tanto peso sem se dilacerar e cair de vez...

Faz tempo eu li um poema, não lembro de quem, um dos versos dizia que Deus devia chorar todos os dias. Fiquei imaginando, pensando em todas as coisas que acontecem, tantos desastres, tanta maldade... toda a miséria, tanto sofrimento... E é no meio dessas coisas que percebemos toda nossa fragilidade e vemos que esse universo é tão, tão, mas tão maior do que a gente...
E nasce [nasce não, desperta] um sentimento de humanidade que eu acho a gente não devia abandonar nunca. Um sentimento de respeito e de bondade que se oferece sem se esperar nada em troca... Um sentimento de ser humano de verdade, e de se colocar no lugar do outro e tentar fazer alguma coisa, ao menos uma prece.

**

Que diante de tantas coisas, a gente consiga não sentir inveja, que a gente consiga não ser egoísta, que a gente consiga enxergar o outro em sua profundidade, com seus sentimentos, receios e fraqueza,
que a gente consiga ajudar as pessoas sem esperar nada em troca,
que a gente deixe de exigir dos outros coisas que só fazem sentido se forem oferecidas com espontaneidade,
que a gente aprenda a dar valor às coisas que realmente merecem valor,
que a gente entenda, de uma vez por todas, que sozinhos não somos nada.

Que a gente tenha fé em Deus.

e que essa, e as próximas semanas sejam melhores.

Amém.

**

ao som de Jota Quest - dias melhores

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Giram sóis

O Sol parece fugir, se esconder...

Mas pequenos milagres acontecem todos os dias sem que a
gente perceba.


Porque as vezes, Deus se disfarça mesmo é de outras coisas,
e por que não em vez do Sol, um girassol?

ao som de Joan Osborne - one of us

segunda-feira, 5 de abril de 2010

apelo

Essa é das antigas, mas ta aqui uma imagem que retrata fielmente a minha páscoa desse ano:


Não estou reclamando, eu só gostaria de ter ganhado [também] uma caixa com várias barrinhas de chocolate, de preferência em forma de coração pra combinar com o presente. Vou dar uma indireta, vou dizer que depois da páscoa os supermercados fazem grandes promoções pra vender os ovos que restaram, será que preciso dizer isso ou só esse post já basta? =D

sábado, 3 de abril de 2010

conversas de msn

Lu diz:
*oi amiga vamos sair hoje

(F)Deane diz:
*pra onde?

Lu diz:

*vamos no stop, a adriana vai também


(F)Deane diz:

*quem vai tanto?

Lu diz:
*só nós mulheres, to afim de beber e falar mal das pessoas

(F)Deane diz:

*kkkk
*falar dos homens?

Lu diz:
*mas é claro, falar mal

(F)Deane diz:

*hehe certo, vcs passam aqui pra me pegar?

Lu diz:

*sim vamos todas num carro so, daqui pouco entro de novo e agente acerta os detalhes, vou ligar pra ela


(F)Deane diz:

*qualquer coisa chama aqui, vou ficar off


Lu diz:
*blz, vou ali no Socorrão agora


(F)Deane diz:
*ué o que foi que houve ?

Lu diz:

*nada, vou arrumar o cabelo


(F)Deane diz:
*kkkkkkkkkkk

*****

Coloquei a conversa toda só pra vocês poderem entender e também pra fazer graça.
A mensagem que eu quero passar tá mesmo é no final. A conversa é verídica mas Lu não foi lá mexer no cabelo, ela só fez uma piada.
Quem é de Imperatriz city vai entender, pra quem não é, eu explico: o Socorrão - hospital público daqui - ganhou um pequeno salão de beleza.


Ah, a saúde? Isso é outra história...

quinta-feira, 1 de abril de 2010

comentando sobre Dourado

O pessoal pergunta se gostei do Dourado, já que falaram tanto, não posso deixar de comentar.

Eu simplesmente adoroooo! Tão gostoso, e além de saudável, uma delícia de encher os olhos. E quando ainda quente, no ponto de dar uma beliscada, nossa me dá água na boca; e mesmo quando ainda não está no jeito de ser abocanhado, adoro ver aquele corpo brilhando vindo em minha direção.




E com uma cervejinha gelada então, pra acompanhar...


Huummm.................

Delícia!!!