domingo, 15 de agosto de 2010


"O viajante sentia-se solitário ao sair de uma missa. De repente, foi abordado por um amigo: -“Preciso muito falar com você” - ele disse.

O viajante viu naquele encontro um sinal, e ficou tão entusiasmado que começou a conversar sobre tudo que considerava importante. Falou das bênçãos de Deus, de amor, disse que o amigo era um sinal de seu anjo - pois se sentia solitário minutos atrás, e agora tinha companhia.

O outro escutou tudo em silêncio, agradeceu, e foi embora.
Em vez de alegria, o viajante sentiu-se mais solitário que nunca. Mais tarde se deu conta - no seu entusiasmo, não tinha dado atenção ao pedido daquele amigo: falar.
O viajante olhou o chão, e viu suas palavras jogadas na calçada.
Porque o universo estava
querendo outra coisa naquela hora"

๏๏๏๏๏

Ah, a vaidade. Essa nossa vaidade. Livrai-nos dela Senhor,
agora e para sempre.

Amém.

0 opiniões importantes:

Postar um comentário

A leitura especializada é útil, a diversificada dá prazer!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.