domingo, 10 de janeiro de 2010

"Não tenho fé suficiente para ser ateu"

Idéias com o objetivo de destruir a fé cristã sempre bombardeiam os alunos do ensino médio e das universidades. Este livro serve como um antídoto excepcionalmente bom para refutar tais premissas falsas. Ele traz informações consistentes para combater os ataques violentos das ideologias seculares que afirmam que a ciência, a filosofia e os estudos bíblicos são inimigos da fé cristã.

Antes de tocar a questão da verdade do cristianismo, essa obra aborda a questão da própria verdade, provando a
existência da verdade absoluta. Os autores desmontam as afirmações do relativismo moral e da pós-modernidade, resultando em uma valiosa contribuição aos escritos contemporâneos da apologética cristã.

Geisler e Turek prepararam uma grande matriz de perguntas difíceis e responderam a todas com habilidade. Uma defesa lógica, racional e intelectual da fé cristã.

Norman Geisler
Editora Vida

**************
Ganhei este livro de presente hoje, da minha grande amiga Luciana; na verdade depois de uma pequena pressão, porque prometer coisa pra mim é o mesmo que prometer coisa pra criança...
Não vou tecer comentário sobre o livro ainda. Talvez depois que eu terminar eu escreva algo a respeito, já folheei bastante e acredito que terei uma boa leitura pela frente.

Antes de entrar no assunto principal do livro, o autor sente a necessidade de falar e questionar sobre 'o que é a verdade'; vou transcrever uma pequena parte, onde diz:


“...Existem muitas outras verdades sobre a verdade. Veja algumas delas:

*A verdade é descoberta, e não inventada. Ela existe independentemente do conhecimento que uma pessoa tenha dela (a lei da gravidade existia antes de Newton).

*A verdade é transcultural. Se alguma coisa é verdadeira, então ela é verdadeira para todas as pessoas, em todos os lugares, em todas as épocas (2 + 2 = 4 para todo o mundo, em todo lugar, o tempo todo).

*A verdade é imutável, embora as nossas crenças sobre a verdade possam mudar (quando começamos a acreditar que a Terra era redonda, em vez de plana, a verdade sobre a Terra não mudou; o que mudou foi nossa crença sobre a forma da Terra).

*Todas as verdades são verdades absolutas. Até mesmo as verdades que parecem ser relativas são realmente absolutas...”


***

É isso aí, volto depois pra falar do livro, vou começar agora, afinal, são mais de 400 páginas pela frente. Pra quem quer aprender a desenvolver o gosto pela leitura, deixo uma boa dica:

A repetição leva ao hábito, o hábito leva ao costume, o costume leva ao vício ou à vontade!


Abraço, e uma semana produtiva pra todos!!!


11 opiniões importantes:

Holden Arruda disse...

Exelente visão.

Natal Marques disse...

Olá Deane. Achei interessante a sua dica. Aproveito para indicar para você uma leitura de choque para a comparação: "O que Jesus Disse? O que Jesus Não Disse?" de Bart Ehrman. Esse é muito bom!

Uma super semana para você! Essa eu fico em casa de catapora!

Abraço!

_Dudu* disse...

Olá Deane, aqui quem escreve é Dudu do quem quiser leia, em primeiro lugar obrigado pelo seu comentário na página, e foi de você quem tomei a liberdade de reprojetar a proposta dos diálogos, e assumo aqui publicamente, que veio de seu último post o ímpeto que me motivou a tal, não sei se o díalogo que esteve aqui no último post é seu ou de alguma obra editada, mas tamanha foi minha identificação com as palavras que resolvi descaradamente copiar a idéia, iniciando uma session nesse sentido rs...
E só colocando aqui que estou seguindo seu blog em respeito a sua ótima capacidade de produzir excelentes textos, parabéns...
E indo ao que interessa sobre este post, acho que mecher com visão religiosa é algo muito audacioso até nos dias de hoje, lembro-me como se fosse ontem de evangélicos brigando fervorosamente com professores de biologia em sala de aula quando os mesmos tentavam explicar-nos teorias para o surgimento e a evolução das espécies, acho que alguns segmentos religiosos fecham os olhos de seus seguidores impedindo novas descobertas que poderiam acrescentar em sua vida intelectual e isso é lamentavél, e no meio dessa história livros como estes são muitos esclarecedores e importantes eu diria pois acredito que o conhecimento não tenha uma única via, como querem nos forçar á acreditar... mas enfim anotei aqui o nome do livro e se não conseguir aqui na pública da minha cidade vou tentar achar em pdf mesmo, mas quero ler sim...
valeu abraço!

Andrade disse...

Isso é tudo balela e esse titulo ñ faz nem sentido.quem foi que disse que precisa de fé pra ser ateu? o ateu ñ tem fé que deus ñ existe, o ateu tem certeza. quem precisa de fé é o crente, que acredita em algo que ñ se pode provar, baseado somente em crença. Mas se alguém perde tempo lendo a biblia, perder tempo lendo 400 paginas nao custa nada
(COM TODO RESPEITO)

No mais, eu gostei do blog. Com certeza está entre os meus favoritos!

Gabriel Messias disse...

eu axo que ser ateu é ser racional... e nao esse lance de fé... pq ter fé é ser mais emotivo sei la meu ponto de vista... valew

Thiago de Barros disse...

É realmente uma discussão muito delicada, prefiro dizer que "só sei que nada sei".
Parabéns pelo blog, assuntos muito interessantes.
http://grandesselecoes.blogspot.com

Abigail disse...

A verdade é sempre dura. Mas necessária.

Mattheus Rocha disse...

Pela sinopse que você descreveu, este livro aborda assuntos que são discutidos há séculos, mas não propondo nada de inovador. Pelo contrário, com uma visão voltada ao retrocesso, ao oposto da evolução do pensamento intelectual e com um apelo preconceituoso, que levanta, implicitamente, um falso maniqueísmo composto pela verdade vs. relativismo. É fato mais do que comprovado que a verdade é fruto de percepções, e o ser humano tem percepções diferentes para coisas e situações ditas iguais. Pela sinopse e transcrições apresentadas, este livro levanta o conceito "verdade" de forma rasa e extremamente superficial, supondo uma pretensa unidade de conhecimento sensorial, que não faz juz à complexidade do tema. Existem obras bem mais interessantes para se aprofundar neste tema tão instigante.

Saudações.

Alfineta Insane disse...

Eu curti seu blog^^ vo seguir
é adoro esses tipos de discussões

Alex disse...

Ser ateu ´e ser racional, mas nada contra o cristianismo ou qualquer outra religiao. Todos temos nossas crenças e, independente da religiao(ou nao religiao) devemos respeitar uns aos outros e isso ´e o que importa.

belo blog, voltarei mais vezes

www.nossosromances.com.br

Michel disse...

excelente visão
a verdade é dura

parabens

Postar um comentário

A leitura especializada é útil, a diversificada dá prazer!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.