domingo, 20 de junho de 2010

Sutilmente...

Queria te dizer que o afeto que por ti carrego é desapegado de qualquer coisa.
Não exige promessas e nem palavras em demasia porque essas o vento leva.
Só te pede que repouses quieto, bem quietinho no meu peito enquanto te faço um carinho no rosto, que me encaixe no teu corpo na hora de dormir de uma forma que eu sinta tua respiração quente no meu ouvido.
E não existirá hesitação em rechear tuas tardes de sábado com carinho, cafuné e conversas jogadas fora propositadamente depois das outras coisas...


...porque não precisamos de muito, só de nos aproveitar.


8 opiniões importantes:

Anônimo disse...

Texto pequeno e simples mais falou tudo, realmente quando estamos com a pessoa amada nem precisamos dizer nada, basta aproveitar AS TARDES DE SABADO .........

Luciana disse...

hummmmmm sei
rsrs

Fernando disse...

Muito lindo!
As palavras simples são as que mais tocam o coração.

Um abraço,
seuanonimo.blogspot.com

Rogerio disse...

belas palavras...quando duas pessoas estão juntas se gostam de verdade...o simples vira algo extraordinário...

Pedro disse...

Existe coisa melhor do que só ter que aproveitar alguém? Não!
Fico impressionado com a maneira que um texto tão pequeno consegue transmitir tantos sentimentos bons.
Me lembrei de vários momentos de amor correspondido meu, fiquei muito feliz!

=)

Vanusa Babaçu disse...

Amo os cafunés depois de outras coisas... Adorooooo!!!

Luana Bernardes disse...

Delícia de poema simples. É nessas sutilezas que se encontra o amor, né? =}

Yuri disse...

Sorte da pessoa q recebe seu afeto

Postar um comentário

A leitura especializada é útil, a diversificada dá prazer!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.