quinta-feira, 15 de outubro de 2009

50%

A grande dificuldade e beleza da escolha está nas incertezas e no famoso "e se?".
Se
as coisas fossem fáceis de premeditar e se as conseqüências dos nossos atos não nos amedrontasse tanto, talvez fazer escolhas não teria muita graça.

Se eu soubesse que, escolhendo determinada profissão eu estaria trabalhando em determinadolugar dali 10 anos, com dois filhos e um marido, qual seria a verdadeira graça desses 10 anos? Eu já sei onde vai dar, por que tentar então? Pior ou melhor? Com certeza seria melhor saber se eu estaria trabalhando no mesmo lugar, sem namorado, alimentando gato e escrevendo sobre a vida da high-society imperatrizense. Aí eu tentaria outra coisa desde já e essa sabedoria futura seria bem positiva... \o/

Eu fui pifando nesse início de ano. Pifando e pirando. Aqueles famosos pensamentos "o que vou fazer da vida", "o que vou ser", "aonde vou parar", "por quê?" estão me perseguindo bastante nos últimos dois meses. As vezes eu me vejo não conseguindo lidar com situações simples do dia-a-dia. Tenho responsabilidades a cumprir e simplesmente não levanto um dedo pra cumpri-las. E não faço a mínima idéia das razões que me levam a isso.

A solução está sendo encarar as escolhas como caminhos que possuem 50% de chance de darem errado e 50% de chance de darem certo. E isso se aplica a tudo na vida. É por essas e outras que a gente tem que parar de se crucificar por tudo de errado que escolhemos ou fazemos. Afinal, a coisa é bem matemática: metade daquilo pretendia ao erro. Isso é muita coisa, oras bolas.
Tá que é fácil falar e tal, mas não custa ficar meditando e refletindo essa teoria pra que o ressentimento de ser o ÚNICO responsável pelos seus erros diminua um pouco.
Agora, pensar que quase nada na vida é definitivo e que, se algo não dá certo saber que é possível voltar atrás, vale sim a pena.

3 opiniões importantes:

Rodrigo Itz Const. disse...

voltar atrás, são poucas as oportunidades que temos, raríssimas eu diria.

Andrade disse...

e SE não dá pra voltar atras?

Andrade disse...

ahhh rodrigo postou ao mesmo tempo q eu, pensamos a mesma coisa
suhdahuedhuehduah!!!!

Postar um comentário

A leitura especializada é útil, a diversificada dá prazer!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.