quarta-feira, 21 de abril de 2010

Diferenças

Eu nunca me considerei uma pessoa liberal, talvez por causa da maneira que fui educada, sempre tive um pé atrás em relação a certos assuntos polêmicos tipo legalização do aborto, casamento gay, adoção de crianças por homossexuais...
Mas ao mesmo tempo aprendi desde de cedo a não recriminar ninguém por suas escolhas consideradas diferentes pela maioria. Eu tenho minhas opiniões e convicções mas respeito quem pensa diferente.


No entanto, hoje fui surpreendida por um pensamento maldoso que tive a respeito de um casal que aguardava na fila do supermercado. Ele, surpreendentemente lindo; ela, bonita, normal. Ele, uns vinte anos no máximo. Ela, com certeza mais de quarenta, ou até mais levando em conta a aparência graças a possíveis cirurgias plásticas.


Por que tive um pensamento maldoso? Por causa de um preconceito idiota que imediatamente associou o fato de um menino daqueles estar saindo com uma mulher mais velha por algum interesse.
Mas por sorte minha, fui repreendida por uma voz [sabe os desenhos animados, quando um personagem vai fazer alguma coisa errada e aparecem um anjinho de um lado dando conselhos, e um diabinho do outro incentivando?] A vozinha do bem proveniente da minha consciência veio me advertir que inúmeras vezes eu preferi sair com homens bem mais velhos unicamente pela maturidade e nunca por outro motivo ou interesse.
E fiquei brava comigo mesma por ter tido esse pensamento ridículo, são tantas as vezes que preferimos pessoas diferente da gente, com graus de estudo e formação diferentes, com idades diferentes, por beleza física que nem devem ser levadas em consideração, e tantos outros motivos.


Não importa a escolha, se são formados, não-letrados, negros, brancos, amarelos, jovens, maduros, sertanejos, bregas ou roqueiros, não importa. O legal de tudo é que se atraem e se unem apesar de quaisquer diferenças que tenham. Agente nasce pra ser feliz e se alguém quer achar alguma coisa que vá achar em outro lugar, e em silêncio.

**

E na hora de pagar ela deixou o cartão cair no chão, eu peguei e entreguei na mão dela, que retribuiu com um contagiante sorriso seguido de um "obrigada" muito animado.
Que sejam felizes, ela linda, loira, e de bem-com-a-vida ao lado do namorado apaixonado, que estavam ali comprando coisas para provavelmente passar o feriado de Tiradentes juntinhos em casa.

Porque a gente nasce pra ser feliz, e não pra se curvar perante o que os outros vão pensar com o que agente faz com a nossa vida!

16 opiniões importantes:

PROFESSOR DÊNIS disse...

O grande mal do povo é o pré-conceito, ou seja a opinião formada antes de conhecer verdadeiramente a verdade.

The mentes disse...

Deane essa é a mais pura verdade e acontece com todo mundo.
As vezes agente recrimina uma pessoa de fazer uma coisa, e mais cedo ou mais tarde agente acaba fazendo coisa parecida.Eu tinha um amigo que namorava com uma coroa e eu sempre tirava onda com ele; pouco tempo conheci uma mulher mais velha e eu comecei a sair com ela, resultado: engoli todo o preconceito q eu tinha

O mundo de cada um disse...

Preconceito não está com nada mesmo, a sociedade aceita mais um homem mais velho com uma jovenzinha do que uma mulher mais velha com um garotão. O que importa o amor, pra ele não existe sexo, religião, cor, status financeiro.

Forlly disse...

Porque a gente nasce pra ser feliz, e não pra se curvar perante o que os outros vão pensar com o que agente faz com a nossa vida!

Total verdade isso. Sabe, eu sempre uma vítima ferrenha de preconceitos e por isso às vezes, acabo sendo muito preconceito com algumas coisas. Mas eu tento superar isso ao ma´ximo. Porque é simplesmente horrivel ser julgado.
acho que o mund oseria outra coisa se nós vivessemos bem com as diferenças.

Diego disse...

Discordo que seus pensamentos sejam diferentes da maioria, o brasileiros em si são muito reacionários mantendo pensamentos semelhantes aos seus. A diferença é que você parou e pensou a respeito, você pode refletir sobre estes temas e chegar a mesma conclusão que tem agora ou mudar de opinião.
O importante não é a sua opinião mas como você chegou a ela

Carol disse...

Eu sempre fui militante contra qualquer tipo de preconceitos,mas como qualquer um,já me peguei com pensamentos tipo esse que vc teve ao ver o casal,cabe a nós nos julgarmos antes,e nos por no lugar do outro...logo começamos a pensar diferente...
e viva as diferenças!

http//:cnavega.blogspot.com

jaka disse...

nao importa o meio, o caminho, as escolhas, no final tudo virará pó. O universo ta se expandindo, e a tendencia é o resfriamento, a morte do cosmos... vamos entao fazer do meio, "entresafra" um lugar menos pior, livre de amarras e conceitos preestabelecidos, :p...

Alexandre Terra disse...

acho q isso cgeha a ser nomral do ser humano, ter esses pensamentos, essas ideias, sem mesmo saber a verdade

- sr canp disse...

Penso como você, e também com um comentario a cima, o "pré-conceito" acaba com muitas coisas...

Est nos

Tati disse...

Não dá pra generalizar, mas nós criamos sim histórias fictícias para pessoas que não conhecemos. Na verdade, criamos um julgamento dos nossos pensamentos.
As pessoas têm o direito da felicidade. Inclusive nós!

Bruna Carolini disse...

Nossos olhos traem nossas convicções as vezes.. é preciso policiar-se!...

ALIMAC disse...

Preconceito existe em todo lugar, as pessoas se preocupam mais em julgar do que compreender. O importante é ser feliz, e principalmente, ser feliz ao lado de quem te faz feliz, e saber fazê-lo feliz da mesma forma.

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

Shirley Arch disse...

muito bom, talvez eu me sinta assim em certos assuntos....

Leonardo disse...

Eu aposto em casamento por dinheiro huahuahuahua
Todos temos preconceitos é inerente ao ser humano e alguns até são verdade por mais que seja politicamente incorreto pensar assim.

Manoel Leonam disse...

gerontofilia é o nome disso aí. é tipo uma versão invertida da pedofilia, onde velhinhos são currados por crianças. tipo essas crianças que andam estuprando padres tão na moda hoje em dia.

Juliana Ribeiro disse...

Gostei desse texto e concordo que talvez eu pensasse a mesma coisa na hora, mas que bom que teve esse insight pra respeitar e admirar as diferenças de cada um e suas escolhas.

Postar um comentário

A leitura especializada é útil, a diversificada dá prazer!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.